Material para campanha política

o que não pode faltar em sua estratégia

O período de disputa eleitoral envolve várias ações em busca da vitória do candidato. Uma delas é o material para campanha política. Produzir essas peças é de extrema importância para a sua estratégia, por isso elencamos alguns tipos para você incluir em seu plano de marketing. Acompanhe com a gente!

Cartão de visitas
Quando falamos de material para campanha política, o cartão de visitas é um dos principais itens para se pensar. Ele vai conferir um ar mais profissional à sua campanha, além de ser um meio que pode ancorar outras informações sobre o candidato, como o telefone da equipe de campanha, e-mail, site, redes sociais, etc.

Esse material precisa sempre acompanhar o candidato e os membros da equipe, e deve ser entregue a apenas aquelas pessoas que forem de fato interessantes para a sua campanha. Não é um item que deve ser direcionado de forma generalizada, como é o caso dos santinhos e folders (que veremos em seguida).

Adesivos
Os adesivos podem ser um instrumento muito interessante para permitir o engajamento dos eleitores e deixar que eles demonstrem seu apoio ao candidato. Esse tipo de material para campanha política pode ser entregue em comícios e promover a participação dos eleitores na campanha.

Plotagem de carro
A Justiça Eleitoral permite que carros de apoiadores sejam plotados com adesivos que possuam microperfurações no vidro traseiro. Contudo, nessa prática não pode haver nenhum tipo de barganha ou de dinheiro envolvido. O cidadão, por livre e espontânea vontade, tem que oferecer o seu automóvel para a publicidade do candidato.

Jingle
Jingle

O jingle é um material para campanha política muito comum e que, se bem produzido, pode resultar em ótimos efeitos. Quem nunca se pegou cantarolando a música de algum candidato? Envolva o eleitor emocionalmente e consiga captar um voto muito importante e que pode fazer a diferença!

Santinho
Essa é a peça que mais comumente vemos no processo de disputa eleitoral, mas não a banalize, o que ela propõe é de extrema importância para os moldes das eleições que nos encontramos. Ele é um material onde deve estar impresso o nome do candidato, o seu número e o partido, e sua foto. Todas as partes são fundamentais, pois fixam a imagem do político na cabeça do eleitor através de alguns elementos.

Esses artifícios para memorização são os mesmos que serão mostrados no momento do voto, na urna eleitoral. Isso faz com que a possibilidade de um cidadão se confundir na hora de votar seja mínima! Por isso, não se esqueça de usar esses elementos na hora de criar o seu!

Folder
Esse é um material para campanha política um pouco mais robusto e que integrará algumas informações mais profundas para seu eleitor. Nele, além dos dados mais comuns como o nome, legenda, partido, número e foto, é essencial que se use esse espaço para elencar pontos do seu plano de campanha.

Resuma as suas principais propostas e produza uma peça relevante para o eleitor. Use o folder para fazer com que o eleitor tenha acesso a outros materiais, como seu site e suas redes sociais. Ele será muito importante para ter uma visão geral do candidato.

Site
Site

Os brasileiros estão na internet, então os candidatos também precisam estar. Quando buscamos tirar alguma dúvida, geralmente recorremos a esse espaço. Os eleitores não vão ser diferentes, eles podem ter alguma dúvida sobre o político, e é bom que ela seja sanada em seu site!

Crie uma página bem estruturada e com conteúdo relevante para os cidadãos. Conte sobre a sua trajetória e seus projetos para o futuro. O eleitorado vai adorar ter acesso a todas essas informações de forma facilitada.

Blog
Tenha uma seção em seu site onde você possa escrever posts de blog. As pessoas têm muita curiosidade sobre o que os políticos pensam. Escreva suas opiniões sobre assuntos relevantes para sociedade e alinhe suas ideias com as dos eleitores que têm pensamentos parecidos com o seus.

Redes sociais
Uma pesquisa feita em 2019, mostra que os brasileiros gastam 3h34min por dia nas redes sociais. E você não pode ficar fora dessa tendência. Crie conteúdos para redes como o Facebook, Twitter e Instagram, faça parte da vida dos eleitores e os conquiste.

Publicidade paga
Nas redes sociais existem ferramentas para aumentar sua visibilidade e fazer propagandas através de um baixo investimento. Contudo, de acordo com as leis eleitorais, é expressamente proibido utilizar esse recurso na época de campanha, ou até mesmo antes, se o conteúdo possuir algum pedido de voto. Não se esqueça dessa regra e fique por dentro da legislação.*

E-mail marketing e SMS
Um material de campanha política precisa estabelecer um contato bem próximo do eleitorado, não é mesmo? Se você deseja alcançar esse feito, utilizar o e-mail marketing e o SMS pode ser um ótimo caminho. Através dessas ferramentas um canal direto com o cidadão é criado, mas você precisa ter alguns cuidados e seguir algumas dicas na hora de usar:

Não compre listas prontas: é uma prática ilegal e antiética;

Deixe que os eleitores forneçam os seus dados para você;

Se preocupe com a linguagem;

Inclua opção de descadastro;

Use uma plataforma de gestão de candidaturas para fazer o disparo.

Poluição visual
Lembre-se sempre: criar um material de campanha política é extremamente necessário, mas você precisa ter cuidado para não infringir nenhuma lei. Isso, além de causar um punição, pode manchar sua imagem com os eleitores, e você não quer isso, certo?

Depois da minirreforma eleitoral algumas regras se modificaram e algumas peças não são permitidas durante o período de campanha, são elas: cavaletes, cartazes, bonecos e outdoors. Elas foram proibidas por causarem poluição visual nas cidades e porque, além disso, acabam por obstruir a passagem dos pedestres nas calçadas. Então tome cuidado!

Algumas dicas importantes
Como você pode observar, existem vários tipos de material para campanha política. Todos eles podem ser muito benéficos para sua estratégia, contudo, há alguns pontos que precisam ser observados:

Unidade: todas as peças exigem uma linguagem diferenciada por conta do suporte/meio em que está inserida. Porém, elas precisam estabelecer uma unidade entre elas. Todo o material para campanha política precisa exprimir a mesma ideia, por isso utilize as mesmas fontes, cores, símbolos, etc;

Tome notas das regras que regem a publicidade eleitoral: existem prazos e leis que precisam ser cumpridos;

Conte com a ajuda de cabos eleitorais para desenvolver a sua estratégia e distribuir seus materiais;

Mídias online podem estreitar seus laços com os eleitores, mas tome cuidado para não ser invasivo.

Essas foram as informações que selecionamos para você sobre material para campanha política. Gostou do nosso conteúdo? Continue nos acompanhando e assine nossa newsletter. Até o próximo post!

*A realização de anúncios pagos em redes sociais e o impulsionamento de páginas e publicações, assim como o uso de sites, e-mails, blogs e aplicativos de mensagens instantâneas, foi autorizada para 2018 pelo Tribunal Superior Eleitoral. No entanto a prática só só pode ser feita por candidatos, partidos e coligações e mediante o fornecimento de dados à Justiça Eleitoral. Fique sempre de olho nas atualizações sobre os anúncios pagos a cada ano.